CARTA DE INTELECTUALES BRASILEÑOS Y FRANCESES EN APOYO A CHILE

CARTA DE INTELECTUALES BRASILEÑOS Y FRANCESES EN APOYO A CHILE

by NMAPA Núcleo Milenio Arte, Performatividad y Activismo, noviembre 2, 2019

CARTA DE ARTISTAS E PROFESSORES DO BRASIL E OUTROS PAÍSES

EM APOIO AOS PROTESTOS DO POVO DO CHILE

Manifestamos nosso apoio aos protestos da população do Chile contra a violência de uma política econômica que (como em muitos lugares do mundo) teve por efeito aprofundar a concentração de renda e a desigualdade social ao favorecer os lucros do sistema financeiro em prejuízo das políticas públicas voltadas aos trabalhadores e às populações mais pobres. A privatização de serviços antes públicos em áreas como educação e saúde, bem com a desmontagem dos sistemas de segurança social em nome de uma eficácia dos resultados e do enxugamento da máquina do estado, só ampliou o valor dos serviços e produtos, e a dificuldade de acesso do conjunto social a direitos fundamentais. A normalidade democrática pouco a pouco foi tensionada pelas imposições espoliadoras das atuais relações de propriedade dos meios produtivos, e a violência de estado se expandiu. Os protestos atuais repudiam a mercantilização da vida e as violações dos direitos humanos promovidas por um estado de emergência que já não esconde que é impossível manter tais relações de propriedade sem arbítrio, excessos da máquina policial, e prisões injustas. O grau de desenvolvimento de um país deve ser medido pelos mais pobres e esquecidos de seus cidadãos. E é deles esse grito – uma reivindicação de humanidade – que toma agora as ruas do Chile.

Traducción
En apoyo de las protestas del pueblo de Chile
Expresamos nuestro apoyo a las protestas del pueblo Chileno contra la violencia de una política económica que (como en muchos lugares del mundo) ha tenido el efecto de profundizar la concentración de ingresos y la desigualdad social al favorecer las ganancias del sistema financiero sobre las políticas públicas, los trabajadores y poblaciones más pobres. La privatización de servicios públicos en educación y salud, así como el desmantelamiento de los sistemas de seguridad social en nombre de resultados efectivos y la reducción del sistema de seguridad del estado, solo ha aumentado el valor de los servicios y productos, y el freno al acceso social a derechos fundamentales. La normalidad democrática ha sido tensionada gradualmente por las imposiciones de saqueo de las actuales relaciones de propiedad de los medios productivos, con lo cual la violencia estatal se expandió. Las protestas actuales repudian la mercantilización de violaciones de la vida cotidiana y los derechos humanos, un estado de emergencia que oculta la voluntad de la ciudadanía, excesiva represión policial y arrestos ilegales. El grado de desarrollo de un país debe ser medido por sus ciudadanos más pobres y olvidados. Y es su clamor, un reclamo de humanidad, lo que ahora está tomando las calles en Chile.

Alexandre Flory, professor da UEM.

Alexandre Mate, professor da UNESP.

Alice K, professora da USP.

Ana Amélia M.C de Melo, professora da Universidade Federal do Ceará. Ana Maria Pacheco, professora aposentada da UFU

Andrea Caruso Saturnino, pesquisadora e produtora teatral.

Anna Esteves, professora da UFRJ.

Ariane Mnouchkine, diretora do Théâtre du Soleil (FRANÇA). Andreia Nuhr, professora da USP.

Ângela Leite Lopes, professora aposentada da UFRJ. Antônio Araújo, diretor teatral e professor da USP.

Assis Benevenuto Vidigal, ator do grupo Quatroloscinco.

Beti Rabetti, professora aposentada da UNIRIO.

Bya Braga, Departamento de Artes Cênicas da EBA da UFMG.

Carla Dameane Pereira de Souza – Professora da Universidade Federal da Bahia. Cecília Boal, psicanalista e atriz.

Celso Curi, produtor cultural.

Cibele Forjaz, diretora teatral e professora da USP.

Constança Carvalho, produtora cultural.

Cristina Castro, vivadança festival internacional e Teatro vila velha.

Cristina Tolentino, professora, pesquisadora e diretora teatral.

Denise Pedron, professora da UFMG.

Dirce Waltrick do Amarante, coordenadora da PGET, UFSC

Deolinda Catarina França de Vilhena, vice-diretora da Escola de Teatro da UFBA. Eder Rodrigues, dramaturgo e professor UFSB.

Eduardo Coutinho, professor da USP.

Eleonora Ziller, professora UFRJ e diretora da ADUFRJ.

Felipe Cordeiro, ator e doutorando da UFMG.

Fernando Mencarelli, professor da UFMG.

Felisberto Sabino da Costa, professor da USP.

Fausto Viana, professor da USP.

Ferdinando Martins, professor da USP.

Flora Sussekind, professora da UNIRIO.

Gabriela Figueiredo Azevedo, dramaturga, professora, tradutora e produtora.

Gabriela Lirio, professora da UFRJ.

Gabriela Machado, atriz e professora de Teatro da Rede Municipal de Juiz de Fora.

Gil Ésper, professor UFGD.

Helena Albergaria, atriz da Companhia do Latão.

Helena Bastos, professora da USP.

Heloisa Toledo Machado, professora de Cinema da UFF.

Hugo Villavicenzio, ator, diretor e professor da Escola Superior de Arte Célia Helena.

Inez Viana, atriz e diretora teatral.

Jéssica Ribas, atriz do Grupo Mulheres Míticas, doutoranda da UFMG. João Carlos Couto, programador e produtor cultural.

José Rodrigues, professor da UFF.

Julia Morena Costa, Professora da UFBA.

Júnia Pereira, professora UFGD.

Kênia Miranda, professora da UFF.

Lavínia Pannunzio, atriz e diretora teatral.

Lyza Brasil Herranz, professora do Colégio Pedro II do Rio de Janeiro. Luísa Lagoeiro, atriz do grupo Mulheres Míticas.

Luís Fernando Angerami, professor da USP.

Luiz Fernando Ramos, chefe do Depto. de Artes Cênicas da USP.

Mara Leal, artista e professora da UFU.

Maria de Fátima Barbosa Abdalla, professora da UNISANTOS e membro da ANFOPE.

Maria Helena Fernandes, psicanalista.

Maria Lúcia Pupo, professora da USP.

Marcelo Denny, professor da USP.

Marcio Meirelles, teatro vila velha e companhia teatro dos novos. Marcos Alexandre, Professor da UFMG.

Marcos Bulhões, professor da USP.

Mônica Montenegro, professora da EAD/USP.

Maria de Fátima Barbosa Abdalla, professora da UNISANTOS e membro da ANFOPE.

Marina Henriques Coutinho, professora UNIRIO.

Marina Arthuzzi, atriz e iluminadora.

Marina Viana, atriz.

Mary Anne Warken S. Sobottka, Tradutora (EUA).

Monica Garcia, bibliotecária.

Mônica Montenegro, professora da EAD-USP.

Ney Piacentini, ator e professor da USP.

Nina Caetano, professora do PPGAC-UFOP.

Priscila Matsunaga, professora da UFRJ.

Sara Antunes, atriz e dramaturga.

Sarah Hautzinger, professora da Faculdade de Colorado College (EUA). Sara Rojo, diretora e professora da UFMG.

Sayonara Pereira, professora da USP.

Sérgio de Carvalho, dramaturgo e professor da USP.

Sérgio Parreiras Abritta, dramaturgo e diretor.

Sérgio Siviero, ator.

Sofia Boito, professora da USP.

Suzana Viganó, professora da USP.

Vera Sala, professora da PUC- SP.

Vera Vital Brasil, psicanalista.

Verônica Veloso, professora da USP.

No Comments


Leave a Reply

Your email address will not be published Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*